Significado

AS VIBRAÇÕES DAS PEDRAS

Há indícios de que as pedras são usadas há milhares de anos, apesar de ninguém saber como ou por que os seres humanos começaram a utilizá-los. Até hoje, mais minerais estão sendo descobertos, sendo a maioria resultado de processos que podem levar eras, originados das profundezas da Terra. Os cristais resultantes dão a impressão de serem verdadeiros presentes dos deuses.

Repositórios energéticos em formato de minério, nascidos como terra solidificada, as pedras registram o desenvolvimento do nosso planeta ao longo de milhares de anos. Como ocorreram metamorfoses à medida que o próprio planeta se transformava, é possível dizer que esses minérios são o próprio DNA da Terra ou um registro mineral da evolução. E, como os cristais são instrumentos muitos eficientes para gerar energia e purificar ambientes, você pode criar, por meio deles, um espaço seguro para viver, amar, trabalhar e se divertir.

A HISTÓRIA DOS CRISTAIS

Apesar de parecerem um modismo da Nova Era, a pedras, na verdade, são uma das formas mais antigas de cura e proteção. Pederneiras em forma de seixos ou de machados de pedra polida foram encontradas em muitas sepulturas do período Neolítico, e os cristais sempre foram considerados sagrados no mundo antigo.

De acordo com um antigo texto médico, no Iraque há 5.500 anos, colocavam-se Lápis-lazúlis e Jaspes ao redor de pessoas para curar suas moléstias e o Heliotrópio era usado para doenças do sangue, exatamente como se faz hoje em dia. No Egito, em torno de 1.900 a.C., pedras Lápis-lazúlis, Turquesas e Jaspes eram colocadas ao redor do pescoço dos bebês como forma de protegê-los.

Heliotrópio

Além disso, as pedras são uma parte integrante da mitologia. Acreditava-se que os cristais eram a carne dos deuses e que estes eram seres de cristal. Um exemplo são as pedras Sangue de Ísis, Lápis-lazúlis e Turquesa das joias funerárias de Tutancâmon, faraó do Egito, que não serviam apenas como ornamentos, mas também para proteger e transportar a alma para o outro mundo.

Sangue de ísis

Na Índia, as gemas terapêuticas astrológicas têm sido usadas há milhares de anos, assim como na China e no Japão, que acreditavam que caíam do céu pedras preciosas de um joalheiro. Os aborígines australianos acreditavam que os fósseis e as pedras preciosas vinham do Tempo do Sonho, um período idílico semelhante aos tempos do Jardim do Éden. Os vikings erigiram uma capela de cristal de quartzo na Ilha de Man.

A ESTRUTURA DOS MINÉRIOS

Cada família de pedra tem uma identidade específica, formada pelas impurezas químicas, radiação, emissões telúricas e solares, entre outros fatores. Embora muitos podem se formar a partir do mesmo mineral ou combinação de minerais, cada tipo se cristaliza de uma forma diferente, afetando a maneira como a energia é concentrada.

A CROSTA TERRESTRE

A Terra teve início numa nuvem gasosa rodopiante de detritos cósmicos contendo a matéria-prima para os minérios. Isso se condensou numa bola derretida incandescente. Ao longo de milhões de anos, esse magma derretido foi se resfriando até formar a crosta terrestre – o manto da Terra. No interior deste manto, o magma derretido e carregado de minerais continua em ebulição, se resfriando, borbulhando e formando novas gemas.

Quartzo rosa

Alguns, como o cristal de Quartzo, formam-se a partir de fases ígneos e minerais derretidos do magma. Superaquecidos, eles afloram na superfície, impelidos pelas pressões causadas pelo movimento das placas tectônicas na superfície do planeta. À medida que os gases penetram na crosta e encontram as rochas sólidas, eles se resfriam e se solidificam – um processo que pode levar eras ou ser rápido e violento.

Outras gemas são formadas quando os minerais se derretem e se recristalizam sob intensa pressão e enorme calor. Conhecidos como metamórficos, passam por uma transformação química que reorganiza a sua estrutura atômica original. A Calcita e outros minerais sedimentares se formam a partir de um processo secundário em que as rochas da superfície se fragmentam e a água mineralizada goteja através das rochas ou forma rios subterrâneos, resultando na formação de novos cristais ou minerais, originários da deposição de detritos. Outros cristais formam-se a partir da evaporação, estratificando-se em camadas e obtendo uma textura mais macia.

Capela de ametista com 3 formações de Calcitas dentro.

A maioria das ágatas ocorre como nódulos em rochas eruptivas, ou antigas lavas, onde preenchem as cavidades produzidas originalmente pela desagregação do vapor na massa derretida, e então preenchido, completamente ou parcialmente, pela matéria silicosa depositada em camadas regulares em cima das paredes. Tais ágatas, quando cortadas transversalmente, exibem uma sucessão de linhas paralelas, frequentemente de extrema tenuidade, dando uma aparência unida à seção, e por isso tais minerais são conhecidas como ágata unida e ágata listrada.

Na formação de uma ágata ordinária, é provável que as águas que contêm sílica dissolvida – derivada, talvez, da decomposição de alguns dos silicatos presentes na própria lava – infiltraram-se através da rocha, depositando um revestimento silicioso no interior das vesículas produzidas por vapor.

A PROTEÇÃO QUE OS CRISTAIS OFERECEM

Os cristais afetam sutilmente todos os níveis do nosso ser e o espaço em que vivemos e trabalhamos. Sintomas atribuídos a males físicos podem, na verdade, ser sinais de indisposição, criatividade bloqueada ou ansiedade emocional, cármico, psicológico, ambiental ou espiritual. Curar significa restabelecer a harmonia da mente, do corpo e do espírito, facilitando a evolução da alma. Assim, conforme nossas experiências de vida e segundo a alma avança na sua evolução, os cristais ajudam-nos a alterar a nossa maneira de interpretar as experiências, preservando o nosso bem-estar e propiciando lampejos intuitivos e crescimento espiritual.

O esgotamento energético acontece quando o seu ambiente é afetado pelo estresse geopático ou pela neblina eletromagnética, além de poder ser poluído pelas emoções negativas irradiadas pelas pessoas que frequentam. Assim, Cristais colocados num cômodo ou num ambiente neutralizam e purificam energias negativas, tornando o espaço seguro e sagrado, além de equilibrá-lo no ponto de vista energético.

Assim, para utilizar pedras para fortalecimento, simplesmente relaxe e segure o cristal mais apropriado durante dez a quinze minutos. Você também pode aumentar a sua força energética usando uma peça de joalheria engastada com um cristal que tenha esse atributo.

PT_BR
ENG PT_BR